umapausa

umapausa

domingo, fevereiro 21, 2010

Tecnologicamente viciada.

Veemente agarrada aos decibéis, bytes, pixeis, ondas eletromagnéticas. Qualquer coisa que faça barulho ou que mostre imagens. Mas que não me deixe sozinha.
Acordo, som. Chego, computador. Como, tevê. E quando enjoo de tudo, celular.
Não que tenho medo do silêncio, de ficar sozinha comigo. É que eu sinto saudades do barulho de conversas que era esta casa. As vozes, as brigas, gargalhadas ou cantorias.
Das vezes que eu acordava e tinha para quem contar meus sonhos. Das broncas que eu teria que dar pelo motivo que fosse. Das fofocas, dos medos, das intrigas, das besteiras. As conversas que me irritavam, as conversas desnecessárias.
Dos bondias, das boanoites, dos "me deixe em paz". Sinto saudades das péssimas músicas que colocavam alto. De ouvir tantos desabafos e fatos estrondosos.
Eu sou viciada na tecnologia. Porque é ela quem me ilude a estar perto de quem eu quero.
Eu sei, não deveria. Há muita coisa pra fazer. É que o barulho lá fora perturba o silêncio aqui dentro. Debocha da minha solidão e eu, fraca, ligo o som ou a tevê ou o pecê.

6 comentários:

Ivan Bueno disse...

Oi, Luna.
Esta sua postagem me fez pensar nas mudanças que ocorrem na vida, dos lugares, que embora os mesmos, são outros. Da saudade que sentimos daquilo que achávamos que jamais deixaria saudade... e deixa.
A vida vai mudando. Ontem ainda ouvia uma das minhas músicas preferidas de todos os tempos (das "top 10", se é que isso é possível comigo, tão musical). Vai a letra aí abaixo:

IN MY LIFE
(Lennon-McCartney)

There are places I remember
All my life, though some have changed
Some forever not for better
Some have gone and some remain

All those places had their moments
With lovers and friends
I still can recall
Some are dead and some are living
In my life I've loved them all

But of all these friends and lovers
Ther is no one compares with you
And these memories lose their meaning
When I think of love as something new

Though I know I'll never lose affection
For people and things that went before
I know I'll often stop and think about them
In my life I live you more

Though I know I'll never lose affection
For people and things that went before
I know I'll often stop and think about them
In my life I love you more

Beijo grande.
Ivan.
Empirismo Vernacular
www.eng-ivanbueno.blogspot.com

Maurício Campos disse...

luninha, essa foto é tirada por você mesmo??? caralhoo.

Fábio Coelho disse...

luna, o que me encanta é a sua simplicidade, quando voce fala dessas coisas da sua casa, das brigas, das musicas, essas coisas cotidianas, de modo tão simples eu gosto tanto! é como ouvir raul seixas: a simplicidade que sensibiliza a gente, saca?
e eu tenho de falar que isso repercute em mim!!!!
T.A. realmente
ainda bem que eu confundi voce com a prima da mariana!!!

Jéssica Neves disse...

Já disse, faço a msma coisa tbm..
te amo minha estrela Lua :*

@virgorils disse...

Mudei de mais nesses últimos meses... E esse seu post me fez pensar sobre isso.

Everton disse...

Realmente a técnologia é algo que nos vicia e que nos ilude a estar perto de quem gostamos.....As vezes ela também nos desperta uma sensação de solidão, mas que se auto-cura...

Post muito bonito.