umapausa

umapausa

quarta-feira, março 31, 2010

"limpar a chaminé", disse Freud.


não há noites sãs e as fomes são meras sensações fisiológicas. Mal posso esperar para poder encontrar você, contar como foi meu dia e me arrepender por ter falado tanta coisa. Não é a ansiosidade que me corrompe, já sou corrupta por ser eu mesma, porque firo meus próprios princípio sendo tão inconstante e volúvel. Ah, mas que se foda todas as constâncias emocionais, estamos falando de rotina, de nunca ter tempo pra nada, de não poder fazer de tudo que mais gosta, respirar um ar ventilado, tomar um sol beira praia ou ficar horas falando com a melhor amiga de todas. Eu falo da obrigação mental de ter que "ter". Eu tenho que fazer tantas coisas, tenho que ter tantas coisas, tenho que ser tanta coisa que precisaria de dias mais longos, noites mais curtas e ausência do sono. Se não fosse meu desequilíbrio comigo, não existiria meu eu. Sou assim, não sendo certa, mas sendo pateticamente verdadeira. Eu estou no lugar errado e sempre estive, eu sei. Saí do grupo de pessoas loucas para morar aqui nesse asilo da normalidade exagerada. Pode uma intensa querer abraçar a lógica? Pode, porque eu abraço e a tenho comigo. Eu sou, em prantos, fraca e, esporadicamente, muito forte. Compreendo minha determinação e tenho consciência do caminho que irei percorrer, será sem mais tempo ainda, espinhoso, me apertará mais ainda, mas eu gosto disso. Tá vendo? Meu ter tempo é simplesmente pensar demais, ficar aqui lamentando minhas poucas desgraças e minha triste sina de ser a luna de todos os dias. Todos os dias suportar meus próprios limites, de conversar com meu estômago e falar: come, amor, eu preciso de alimentos. E dizer para meu cérebro parar de latejar, gritar, quebrar meu crânio de dor: meu anjo, eu não consigo resolver listas de físicas enquanto você doí. Quem diria, enxaqueca. Eu cresci sem saber o que é dor de cabeça, o máximo que tive foi quando descobri que precisava usar óculos. E nada se compara com esta dor, fotofobia, enjoô, freios de carros me irritam, o barulho do ar concionado, sapatos arrastando no chão e principalmente o som que as luzes exalam no ar. Sem a crise, tenho pesadelos, como sempre, seguindo o meu cotidiano. Mas com as dores, os pesadelos me flagelam comendo os restos que tem de mim, eu acordo um caco, durmo de novo, choro, mato aula de novo. Choro, não consegui almoçar. Nem fazer aquele exercicío fácil de matemática. Choro, vou pro computador, edito fotos, faço vídeos e penso que escrever é a cura. E continuo chorando, não em lágrimas, não em vozes, mas em alma, que é o pior de todos os choros. Se ao menos saísse lágrimas, lavaria, metaforicamente, minha alma. Mas não sai, e eu estou ansiosa demais para passar toda essa dor. Quando eu vejo os noves ponto alguma coisa da nas redações, quando eu vejo os bons pontos de matérias que realmente estudei e amei, eu me recomponho. Ah, eu odeio de verdade este mundo que amo. Falar, falar, escrever, escrever. "Limpar a chaminé", Freud e sua psicanálise tão certa. Limpei.

16 comentários:

Fábio Coelho disse...

"Choro, vou pro computador, edito fotos, faço vídeos e penso que escrever é a cura." e eu te digo luna, escrever é a cura. as vezes nem a gente, que é o proprio escritor, nao tem noçao do tanto que cura escrever. vc, como eu, deve sentir um alivio depois que escreve, pois entao, esse alivio é a cura!
e eu te digo mais:
escrever às vezes tem mais valor que resolver listas de matematica! pode crer. Luna, esse texto ficou muito bonito, falando da sua rotina e da angustia que vc sente com ela. mas pelo menos vc limpou a chaminé ne? caramba, falando em limpar a chaminé? vc lembra da bertha? nem eu lembro mais! um beijo. t.a. sempre, sempre!

PERPLEXIDADE disse...

'E continuo chorando, não em lágrimas, não em vozes, mas em alma, que é o pior de todos os choros. ' que coisa linda essa que você escreveu Luna... olha esse choro que você descreve eu tb choro pra cacete e posso concordar com vc de causa própria... é sim, o pior de todos os choros!

um bj

Jéssica disse...

ou ficar horas falando com a melhor amiga de todas.


Tá que eu gasto todos os meus creditos conversando sobre nossos posts. E tá que eu tou realmente preocupada com o depoimento que vce me deu. ENTAO ME LIGA!!!!!

Sara S2 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sara S2 disse...

Eu acho incrível como alguns textos parecem encaixar com o que sentimos. Lendo o seu, parece que foi eu quem escreveu, e nem te conheço!. É nessas horas que eu percebo que mts pessoas por aí devem estar passando por dores iguais as minhas, ou às suas.
O mundo da escrita é uma fulga para esse mundo um tanto hostil, né?
Mas a única certeza que tenho nesse mundo é que tudo passa, ou assim eu gosto de pensar para consolar as infelicidades que agora me assolam rs. Os momentos ruins só nos deixam mais fortes ;)

Anônimo disse...

Please see! Money as debt

http://www.youtube.com/watch?v=vVkFb26u9g8

ZEITGEIST: ADDENDUM

http://www.zeitgeistmovie.com/

project camelot magnetic motor

http://www.youtube.com/watch?v=hkgyY47duCM

Importante please pass forward

Diego Cosmo disse...

http://dcosmo.blogspot.com/ - Nova postagem! "cosmo a pé"

Geraldo Brito (Dado) disse...

Belo texto... Parabéns pelo blog!

Larissa disse...

Olá florzinha..amei tudo por aki..os textos são lindos..amei o ultimo...as vezes me sinto assim.me sentindo uma estranha no mundo..perguntando-me o que faço nesse mundo..as vezes choro e nao sai uma gota se quer de lágrima e como diz no texto..a alma chora...mais..Deus tem sempre uma resposta para tudo e para todos..se estamos nesse mundo é por algum motivo ou razão...
xoneidorei tudo por aqui..estarei sempre comentando ...bjinhux flor e fica com Deus

Thuan Carvalho disse...

meus parabéns pelo blog. caí aqui por acaso, e gostei muito.

bonito texto, assim como todos os outros que consegui ler até o momento =]

Thuan Carvalho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thuan Carvalho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thuan Carvalho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
LunaJeannie disse...

só tenho a agradecer a todos os comentários!

Marco disse...

Nossa! Cheguei aqui por mero acaso e gostei muito. Que escrita densa e sincera!