umapausa

umapausa

terça-feira, outubro 26, 2010

TDAH

*ao Luca Gontijo


Oi!
Não.
ao meu rasgo e avesso, te subestimo. Não ao tanto que me faço, mas que sou.
Tarefas intermináveis, vinte páginas que faltam para o treze únicos livros da minha vida. Não concluo meus sonhos porque os sobreponho com outros, não escuto ninguém, porque  são trezentas e oitenta e cinco imagens cerebrais por segundo. Quero cadeiras enfileiradas, chão limpado com álcool e água quente.
Desliga essa tevê barulhenta, não sou cativo dessa tela eletrônica de saltos quânticos. E nem músicas me seduzem, eu tenho o mundo, o meu mundo, para conquistar.
Hoje meu sorriso rompe os limites da minha irritação, mas se eu fechar o semblante, meu bem, não cobre motivos, eu sou assim.
Eu não traço uma reta, sou várias diagonais desses infinitos pontos que me fecham. Eu não sou definido, eu sou qualquer coisa que se tenha orgulho ou aversão. Eu quase sempre estou do lado de fora do mundo. E o mundo nem me é tão necessário.
Todos os dias, ritalina. Ritalina me polariza.
A minha fome é uma mera sensação fisiológica. Memória fotográfica - perca instantânea da mesma, senso crítico, exposição eufórica de ideias. Eu busco o complicado, porque sem desafios me definho em tédio.
Os meu sonhos são exigentes e eu sempre consigo, nós -assim- somos extremamente determinados. Nem que seja sangue o preço da vitória, pago assim mesmo. Eu também não tenho lá muito medo.
Os efeitos colaterais não importam, me aceitar e me incluir no mundo dos aceitáveis, dos novos aceitáveis, sim. Porque somos instintivamente unidos.
Não me entupa de defeitos e não me proponha mudanças absurdas. Por que você faz assim, por que você não me escuta e por que você não muda são frases reduzidas a total indiferença.Também sou definido por uma molécula de Ácido Desoxirribonucleico, meu bem, mas seres humanos não é só DNA. Mais que composisão, falo de disposição. Aqui há cérebro, peito, sangue e confusão.
Detestável aos fracos de espíritos, amável aos que interessam.

10 comentários:

...Evellyn... disse...

As vezes me sinto assim também...
:-/
E quem se interessa? rs...

LunaJeannie disse...

"me aceitar e me incluir no mundo dos aceitáveis, dos novos aceitáveis, sim. Porque somos instintivamente unidos"

Jéssica Cristina disse...

Esse é o Luca "Contigo".

Parabéns pelo texto, Amiga que a inspiraçao do mesmo, tanto fala.
(;
muito lindo e verdadeiro.

Gosto muito de te ler aqui.

Luiz Guilherme Libório Alves disse...

"Aqui há cérebro, peito, sangue e confusão."

Delicioso, o texto.

LunaJeannie disse...

obgda jéssica, obgda luiz...

Luca GOntijo disse...

vC disse praticamente TUDO, usando ainda as melhres palavras!
hehe, vc é foda! ;D

Guilherme Pietrobon disse...

Pô. Quebrou hein?!?!
Há tempos que não lia seu blog. Fiz essa pausa e você me surpreendeu: CAR*LHO! Mandou Muuuuito Luna!

Jéssica Neves disse...

saudades ;~~~~~~~~

Fábio Coelho disse...

luna sempre indo lá no fundo pra falar as coisas. te adoro menina! beijo do jor

malu disse...

Simplesmente viceral!!!