umapausa

umapausa

domingo, março 20, 2011

post desnecessário

e eu quero fugir, por isso talho palavras passadas. É por fraquezas como essas que vou atrás dos devaneios, quero a futilidade e procuro o mais raso das relações. Acabo culpando o tempo e sua mania de moer tudo que vem, os atritos que arrancaram pedaços, me tornando mais vazia, menos profunda.
Temo sofrer em tempos assim, que preciso muito de mim. Vou na insensatez do álcool e não como uma fingida, mas sendo sincera na arte de esquecer, me sintetizo na alegria que deveria me definir. Sou gargalhada e motivos de gargalhadas. Numa ação constante de venerar o bom humor, vou por aí, me rindo toda. E colocando nisso o verbo viver.
Não vedo meus olhos, eu enxergo. E como enxergo. Mas eu só quero fugir desses pensamentos sobre um futuro que pode ou não existir. Tudo tão volátil, me desapego. E se me apego, já ardo em saudade, porque a fluidez das coisas é um fato.
Tantas bifurcações têm meu caminho, no quesito talvez. Talvez eu mude de cidade, talvez eu faça medicina, talvez eu  mude de curso, talvez nada. Nada. E é exatamente aí minha angústia. Já carrego a culpa de desfazer minha vida, colocando mil possibilidades de mudança, dando adeus a isso aqui que fiz ser luna.
E além do mais... não.
Não, não vou pensar. Vou fugir, depois, Alma, resolvo nossos problemas. Insólitos e desnecessários.

"São pensamentos tortos, feios, pecaminosíssimos, cruéis, e o pior: eles aparecem sem eu lhes dar licença; aparecem espontâneos, inopinados." 
(Fábio Campos Coelho)

2 comentários:

Fábio Coelho disse...

é isso ai, luneta!
a gente é atacado pelos pensamentos mais escrotos, mas será que é do acaso?: eu fico pensando e nao acho resposta. o bom da vida é nao achar resposta, é essa coisa estranha de existir. "Mas eu só quero fugir desses pensamentos sobre um futuro que pode ou não existir. Tudo tão volátil, me desapego." realmente o texto tem a ver com o meu
e fico feliz por ter colocado meu nome debaixo do seu texto
querida, abraço do binho!
fica com deus!

Luna Jeannie disse...

ooo bem, isso foi transmimento de pensação. heheh
;*