umapausa

umapausa

segunda-feira, julho 25, 2011

mais um daqueles desertos secos

não gosto deste tempo. Odeio final de julho, agosto, setembro. Odeio secas. Odeio ter de passar óleo pós-banho todo santo dia, hidratante a cada hora e ainda por cima sentir minha pele arder, ressecada. Odeio cabelo esfarelado. Odeio meus pés trincando.
E tanto tempo, já, vivendo, até hoje você não entendeu que odeio coisa seca. Que minha umidade e quentura, repele a frieza seca que sai de seus poros, tão repetitiva e sem tempero.
Enquanto você escarna passivo sua vida, eu já me embalo nas aventuras de quem tem sangue a mais no corpo. Estou além dessas poeiras secas, que encostam na minha pele absorvendo água, espírito e vida. Já vi tanta coisa, que juro, fui feliz demais. Daquela felicidade que transborda nos outros. Também juro, fui a mais infeliz. Daquela infelicidade que lacrimeja os olhos de até inimigos.
Embora, eu confesse meu temperamento saudosista, eu sei sim viver o agora. E presente pra mim é um presente embrulhado, que desembrulhado vira mais um dos passados que guardo.
Queria mais vigor, umidade, loucura. Nunca fui pronta pra este tempo seco.

2 comentários:

Fábio Coelho disse...

texto pequeno, sem intenção, daqueles que se escreve tranquilo e sem copo dagua do lado. Tempo seco tbm eu nao gosto. voce nunca "nunca fui pronta pra este tempo seco" - to imaginano voce falano isso, ehahaheheaiuhe! Ou, tou aqui em goiania, vamo se ver?!
liga aqui em casa qualquer hora. 3259-2267 saudade! a gente nunca mais se falou no msn... era tão boas aquelas conversas que só a gente sabe né? beijo do bin
mande abraço para foca!

O solitário Jim disse...

ui!!! delicia!