umapausa

umapausa

quarta-feira, julho 06, 2011

m.maria (v)

arde sutilmente um quê de compreensão num coração enferrujado. Já nem é raiva, agora é compaixão. Já não é peso atmosférico, é uma necessidade de ter ajuda de alguém que não sei quem. E quem?
Abandonou o surrado terço, bem na pia do banheiro. Agora lê atenciosa a bula do anti-depressivo.

Embora continue com aquela saia de velha, pós joelho, e que não lhe acentue as suas belas curvas.
Embora insista em prender da forma mais idosa seu lindo cabelo liso.

Nenhum comentário: