umapausa

umapausa

quinta-feira, julho 07, 2011

m.maria (vi)

opa, deixei cair o pudor. Quebrou em cacos, aí, bem espalhados. Catando um por um e chorando, eu amava a ideia de ser pudente e madura. Mas é que..  a emoção é mesmo traiçoeira  e faz as palavras contidas parirem sem controle. Acho que magoei-a, feri de novo seu bloco forte de pedra que mantinha seu coração guardado. Eu sempre tive o dom de quebrar blocos assim, dom ou maldição, o que for. E agora degustamos daquele silêncio reflexivo.... cada um em seu mundinho.