umapausa

umapausa

quinta-feira, agosto 11, 2011

d'angústia

me sacrificando de mim, do amor e piedade. Cansei-me, silêncio, boa moça e sorrisinho. Selvagem saudade que rasga meus ossos, deixando-me ao pó. Sou toda frieza, nada me toca. Você crepitou, crepitou, crepitou e eu cessei de mim a boa vontade. Agora te deixo um áspero da miséria que pra mim é fartura, perto do que merecia seus escarros. Mas é assim, nosso segredo. Enquanto pensa que sou veneno, quebro-me de tristeza da saudade que tenho dos ois de todo santo dia. Dos alôs, a você. Dos domingos. Agora todos os dias são segunda-feira. Porque é o que há de mais longe de domingo.

2 comentários:

Thuan Carvalho disse...

realmente, angustiante.

INCRÍVEL a sacada, "sem você, todos os dias são segunda-feira".

muito bom.
gostei mesmo.

Luna Jeannie disse...

muito obrigada, thuan. Adoro quando me entendem aqui, haha. ;)