umapausa

umapausa

quinta-feira, abril 12, 2012



"antes, todo o ódio do mundo convergindo na loucura resguardada de todos os seres. e foi a euforia gritante, de berros dolorosos e brigas de horror. eu te odiei com todo meu coração negrando. quis você longe de mim, mas foi de um desejo tão profundo, que por um instante confudi se sou mesmo humana ou um anjo caído.
preciso culpar a loucura que fugiu de mim, porque não acho digno me portar nessa malignidade. peço desculpas em silêncio, aqui dentro, clamo seus perdões.
mesmo que seja de um processo natural humano sentir raiva gritante de você com suas atitudes propositalmente irritantes, eu me despedaço, para que dentre meus furos seja expelido qualquer micro-pedaço odioso do meu ser.
quero a liberdade de minha consciência. não me sentir mais o monstro que outrora fui na vida. que o tempo lhe conceda vida e me conceda mais tempo para fazer dos seus olhos chorososo, olhos radiantes de felicidade. e que eu seja parte desa felicidade. sempre.
daqui em diante quero traçar um trilho de mel. sem mais desavenças. temos a distância saudável e um tempo suficiente para a saudade.
temos o futuro para desmontar o passado mórbido."

Nenhum comentário: