umapausa

umapausa

quarta-feira, novembro 21, 2012

no cerne


"quando ia na lembrança, vinha na saudade"- tom zé.


certa noite noite que agora, longe do tédio e cheia até o topo.
ao longo da vida é despurificar-se. e então acumula-se saudades. doídas, mas que agregam nosso cacos. 
enquanto tudo isso, você tira proveito dos problemas, se esguelhando em resolvê-los. as pessoas irão. e algumas nem se quer chegarão dentro. mas você se supõe forte e vai lidando com a vida é assim mesmo.
muitos prazeres e risos profundos. muitas idiotices e perder-se também é um caminho. lágrimas que molham o coração, permitindo-o carne. deusolivre de pedra.
assombros em plena lucidez. dores de estresse e sem tempo. alguns abraços bem apertados e mais lindos. 
a vida passa sem ver.
as pessoas vão para um lugar onde não se cabe os por quês.  e o quando é desprezível.

2 comentários:

Um RIo disse...

Luna tu és espetacular.
gostaria eu de ter a tua determinação e a tua inspiração.
Parabéns!

vidaermo.blogspot.com

luna disse...

fico toda me coçando aqui, querendo saber onde você viu essa determinação por aqui. obrigada, pelo espetacular.
é mei que indigno, sabe?
valheuuu, Um RIo. ;*