umapausa

umapausa

domingo, agosto 11, 2013

tudo errado como dois e dois são quatro
é que estou dentro daquela liberdade consumida
me vestir de cozumel e sambar em cima de uma cinza
pra não repetir todos os deslizes dos velhos já gastos
para errar exatamente o que não se pode fugir
um desespero de um bem vindo que não mais prezo
vida séria vida certa vida sonhada
tenho medo de ser uma família
preciso, apenas, me perder disso para tentar me encontrar
me encontrar?
só tenho medo disso
ser dois sendo uma

sair por um instante
para comprar aquele velho cigarro na padaria da esquina
e quem sabe um dia voltar

Nenhum comentário: