umapausa

umapausa

terça-feira, agosto 13, 2013

dizem que minha veracidade é o que me torna atraente aos assuntos, mas eles não sabem que isso me ferra na vida. Dizem que tenho um quê com as artes e isso é tão maravilhosamente incrível num lugar cheio de frios nada poéticos, mas eles não sabem que eu daria tudo para usar mais meu hemisfério direito e ser menos torta. Dizem que minha sensibilidade me destaca na percepção das coisas escondidas, tão importantes, ainda que simples, mas eles não sabem, de novo, que sofro mazelas por sentir demais. Admiram minha intensidade e meu jeito escroto viver fundo a vida, mas é isso que me torna tão tempestuadamente enojada da mesma.E me falam que queriam amar tão forte como eu amo, mas amar forte é para os fracos que não se prezam mais que os outros. Sou apenas um amontoado de erros sendo elogiado por aí no ápice do meu desprazer de viver até onde der. Quero viver até onde eu quiser. Controlar as rédeas, continuar a ser louca. Mas sempre que penso que tudo isso não é pra mim, os milagres-coisas me trazem de voltam pra vida. E meus piores erros, medos, meu jeito, completamente, bagunçado de ser, são objetos de contemplação para os normais e equilibrados com suas vidinhas retas e toscas.

Nenhum comentário: