umapausa

umapausa

quinta-feira, outubro 17, 2013

viver é um acre

nunca sair de uma lasca torta de um dia miúdo
ser apenas um ponto de um mundo lambido
achar tudo um saco e nem sequer saber definir isso
enojar do nojo de se enjoar tanto
levantar desse útero e botar a cara fora
ser única original criativa encantadora,
mas não ser medíocre
ser todas igual banal invisível
mas não ser metida
andar a esmo na finitude
e se deparar com o nada que se curva perto
lutar contra todos
e abraçar tudo
parir brilhante estrela
depois de todo caos que vivido
sair sorrindo para quem não presta
ser imprestável para quem nem te toca
perdoar os míseros sinais humildes
que todo esse povo purulento esconde
e amá-los um a um cada qual seu tipo jeito personalidade umbigo
afogar os sexos
fazer pose de resolvida
e lamber a libido
os certos estudados sábios religiosos melhores
te julgarão
prenderão sua reputação
até infiltrar sua consciência
com aqueles mesmo discursos repetidos
entortando e diminuindo até que

nunca sair de uma lasca torta de um dia miúdo


Nenhum comentário: