umapausa

umapausa

terça-feira, abril 01, 2014

eu sei que isso não há garantias. de que se o hoje importa tanto, é inútil planejar. mas planejo na tentativa de delinear esperanças, porque estas faltam. e isso preocupa. sei que preciso aprender os passos mais só e não depender dos abraços para erguer-me das quedas. mas já decidi viver pelo contato, por isso preciso muito das pessoas. sei que devo sair por aí me desapegando de tudo e deixar as coisas fluírem por questão de ser feliz, mas minha felicidade é condicionada ao apego. e péssima mania de querer ter o controle.
se virar do avesso, contorcer uma personalidade que dependeu de tempo, tanto tempo, para existir. eu não valho uma pena. e que pena. 

3 comentários:

Anônimo disse...

Aquele nó que sobe do peito e para na garganta.
Aí eu me lembro de uma frase:
"Então me calo em pequenos silêncios e componho coisas que não posso dizer. Rabiscos de alma, rascunhos de dor." (better man, outrosilencio)

Obrigada por existir.

Anônimo disse...

Aquele nó que sobe do peito e para na garganta.
Aí eu me lembro de uma frase:
"Então me calo em pequenos silêncios e componho coisas que não posso dizer. Rabiscos de alma, rascunhos de dor." (better man, outrosilencio)

Obrigada por existir.

luna disse...

ah, anônimo.. obrigada por comentar, mas queria ver quem é pra eu gostar de um nome e de uma fotinha de avatar. abraços <3