umapausa

umapausa

domingo, maio 18, 2014

antipoeta


o romantismo é pedante. e o amor é um saco
todos os casais melosos são rasos. e felizes pra sempre é uma burrice negociada
odeio coraçãozinhos e todas as músicas apaixonadas
me sinto mal por quem se casa
quem vive em prol de um amor nem sequer merecia viver
quem odeia ser solteiro não conheci a si mesmo e isso é um caos
raso. tudo sobre felicidade no amor é raso.
míope. todos que amam são míopes.
cansei de ver alguém tendo que encontrar alguém
cansei de ver alguém chorando por alguém
amor inspira poesia e isso é patético
o amor é um saco
e eu quero pra sempre o divórcio





6 comentários:

Maria Maromba disse...

O amor é nadar pra morrer na praia.

luna disse...

aí a gente morta dá um jeito de nascer de novo pra nadar e morrer outra vez. porque é assim.

luna disse...

aí a gente morta dá um jeito de nascer de novo pra nadar e morrer outra vez. porque é assim.

Francis Espíndola disse...

joguinhos

Francis Espíndola disse...

vida-morte-vida

Francis Espíndola disse...

vida-morte-vida