umapausa

umapausa

quarta-feira, abril 15, 2015

nada disso faria sentindo sem você

e depois da manguaça, faria uma farroupilha por você. "sou de escorpião", explicaria. mesmo litinada, mesmo absolvida e bem comportada, tenho meus lapsos de saudade e loucura. meus pitis ou a vontade de fazer um samba desse viver.  estou sobrevivendo no inferno ilesa. sorrindo para quem me quer derrubada. delicada aos ofensores e vomitando polidez. porque de tudo me fiz pérola. e sei que um dia isso vai acabar. por isso carece viver. viver. seus abraços. seu olhar de tanajura. sua boca, abocada. em mim. desbocada pra mim. você minha fúria espécie de vida desde dois mil e cinco. nossos caminhos se encontraram no nada-óbvio, era o destino. e desde então senti a vida desalojar de dentro. e quero sempre o só. esse só. só você. é que faltam dois dias e eu vou fazer macarrão ao molho pesto pra quando você chegar. comprar um vinho e sorvete. vou ficar bem humorada e sem celular. vou te buscar no aeroporto de lingerie. colocar  "better living throught chemistry" no carro e te receber apertando seu pescoço. eu assumo, vou receber a saudade que já tentou me derrubar. porque o que sobrou da maldade, foi apenas perfume. por precaução: também preciso gritar o caos da minha felicidade. nada disso faria sentindo sem você.




Nenhum comentário: